7 de dezembro de 2008

Os sonhos de Paul Weller

Maior do que a qualidade da carreira solo de Paul Weller é a sua importância para o rock. Ex-líder do The Jam e Style Council, o inglês influenciou uma geração de garotos que faziam de suas guitarras um instrumento de rebeldia. No recém-lançado 22 Dreams, seu nono álbum, Weller aposta mais no detalhismo e deixa em segundo plano o som cru de sua primeira banda. O resultado é um disco apontado por revistas como um dos melhores do ano.

A inspiração veio, em parte, da cena que ele ajudou a criar. Guru do britpop, Weller influenciou o rock inglês dos anos 1990, de bandas como Oasis, Blur e principalmente Ocean Colour Scene. Em 22 Dreams, Noel Gallagher (Oasis), Graham Coxon (Blur) e Steve Cradock (OCS) dão uma mãozinha para o ídolo em participações especiais. Nem precisava. Nas 21 faixas do álbum, Weller demonstra uma energia há tempos não vista em sua carreira, costurando melodias como o “sonhador” que o título sugere.

Seja na agitada faixa-título, no folk de Light Nights ou na suingada Have You Made Up Your Mind, Weller mostra porque é um dos grandes nomes do rock inglês. Para a revista Mojo, 22 Dreams foi o terceiro melhor disco lançado em 2008 – atrás apenas dos badalados Fleet Floxes e do The Last Shadow Puppets.

E para os fãs, desconsolados com o cancelamento de sua vinda ao Tim Festival, o britânico preparou mais uma surpresa. Weller at the BBC traz 74 faixas distribuídas em quatro CDs, gravados em sessões exclusivas para a rede inglesa entre os anos de 1990 e 2008 – um ótima maneira de encerrar um ano que foi excelente para o músico.

2 comentários:

Schali disse...

Sabe o que mais admiro nos seus textos? Esse seu jeito de escrever, eu não conheço todos os estilos de música sobre os quais você escreve. Quando lia sua coluna de política também estava por fora do que acontecia naquele momento em Erechim. Mas, em ambos os momentos eu consigo entender sobre o que você fala.
Sempre saio mais informada e muitas vezes curiosa a respeito.

Ser jornalista é isso afinal não é? Traduzir uma parte do mundo para que não pode fazê-lo!

Repito: és meu jornalista favorito!

Elvis disse...

Nunca ouvi falar nesse cara.
Sei lá,vou ver se escuto.

Das que eu conheço,só as citadas Oasis,Blur e Last Shadow Puppets