11 de abril de 2009

Morte ainda polêmica

Passados 15 anos da sua morte, Kurt Cobain continua sendo lembrado como o porta-voz de uma geração incompreendida. Aos 27 anos, em 1994, foi encontrado morto em sua mansão, deixando órfã uma legião de fãs. Ainda hoje, a morte de um dos maiores mitos do rock continua rendendo manchetes e novas obras.

O livro Mais Pesado que o Céu (Heavier Than Heaven), lançado por Charles Cross em 2001, deve virar filme em breve. A obra reconstitui a infância pobre de Cobain em Aberdeen (EUA) até a sua ascensão meteórica à frente da banda de maior sucesso do movimento grunge, surgido no começo dos anos 1990. No cinema, o ator Ryan Gosling irá interpretar Cobain, enquanto que a viúva Courtney Love será vivida pela bela Scarlett Johansson.

O filme promete reacender a discussão sobre as circunstâncias da morte de Kurt. Para muitos fãs, a versão oficial – suicídio – está mal contada. Eles apontam evidências que provariam um assassinato premeditado pela própria Courtney. Segundo esta teoria, a famosa carta de despedida escrita pelo roqueiro não seria uma carta de suicídio, mas sim um texto sobre sua decisão de abandonar a música.

Um comentário:

na garagem disse...

realmente a morte de Cobain ainda tem muito para contar, não é à toa que o detetive contratado por courtney e o propio pai dela duvidam do suicidio!
Muito obrigado pelo comentario no meu blog e parabens pela ótimo momento que é o teu Leitura musicais.
nos vimos pela blogosfera
Jorge

http://garagemdesom.blogspot.com/