15 de abril de 2009

Engajado sem ser chato

Ouvir Neil Young é como tomar um gole da sua cerveja favorita: você sabe que nunca vai se decepcionar. Aos 63 anos, o canadense esbanja fôlego no 48º álbum (!) de uma bem-sucedida carreira solo. Fork in the Road, lançado no começo de abril, pode ser ouvido pelo MySpace do compositor.

Seja com os companheiros Crosby, Stills e Nash, com quem formou um dos grandes grupos da história, ou sozinho, Neil Young sempre transformou em música os anseios de sua geração. É assim desde 1970, quando a música Ohio marcou os protestos contra a morte de quatro estudantes no governo Nixon. Em Living With War (2006), o alvo foi o governo de George W. Bush. Para mostrar que não foge da briga, e ao mesmo tempo sem ser chato e panfletário, o canadense escolheu para Fork in the Road dois temas atuais: a crise econômica e o meio ambiente.

O pano de fundo para as composições temáticas é formado pelas guitarras barulhentas que influenciaram os grunges no início da década de 1990. Recuperado de um aneurisma, Young despeja riffs como um adolescente animado com seu instrumento novo. Por trás dessa base noise está uma mensagem digna. Afinal, como ele canta em uma das músicas, “apenas cantar uma canção não vai mudar o mundo”.

Um comentário:

JPSB disse...

Tae gostei, um blog sobre musica...

Gostei muito parabens!

http://webmaster-jp.blogspot.com/