11 de dezembro de 2009

London Calling: clássico punk


A capa de London Calling, lançado há 30 anos, demonstrava as intenções do The Clash. O baixista Paul Simonon aparece quebrando o seu instrumento, numa atitude extremamente punk. O layout, no entanto, lembra os primórdios do rock com o desenho baseado em disco de Elvis Presley. Mais do que um ícone do movimento surgido em 1977, London Calling – o testamento definitivo do The Clash – era uma mistura de ritmos.

Para comemorar os 30 anos do seu lançamento, uma edição especial está sendo preparada. O disco virá acompanhado de uma boa quantidade de material extra em DVD, entre eles um documentário com depoimentos, registros de apresentações e imagens captadas durante a gravação. O disco já havia sido relançado em 2004 devido ao aniversário de 25 anos. Mas, em se tratando de um clássico dessa natureza, uma nova edição sempre cai bem.

O grande mérito de London Calling foi mostrar que o punk poderia ir muito além dos três acordes. A banda inglesa ataca de reggae, ska, pop, rockabilly e R&B – sem fazer com que as letras perdessem o cunho político. É uma dessas raras obras que capta o espírito de uma época.

4 comentários:

Bruna Roberta Braz disse...

achei lindo su blog e principalmente seu bost adorei por esta razao estou a seguindo beijos

Bruna Roberta Braz disse...

entendo as vezes cansa mesmo rsrs

nayla disse...

hey, esse blog tá de férias é?

Nádia C. disse...

era punk na época quebrar guitarra, pena que agora "tudo" é punk :/