23 de setembro de 2009

Elias, o baterista prodígio



Como tantas outras crianças, Elias Zagonel (5) é um apaixonado por desenhos animados e videogame. Mas basta segurar duas baquetas para que ele mostre por que é especial. Dono de um talento incomum e precoce para a bateria, o pequeno lajeadense foi uma das atrações do programa Raul Gil, no último sábado.

Mesmo de forma improvisada, Elias demonstrou cedo a sua vocação. “Não tinha nem 1 aninho e ele já pegava as panelas para fazer de bateria”, conta a mãe Ana Paula, que garante nunca ter se incomodado com o barulho. Pelo contrário. “Resolvemos dar uma bateria para ver até onde ele ia”, explica. “Logo no começo ele mostrou que tinha pulso e gostava de música.” Hoje ele alia rapidez, técnica e força, utilizando inclusive dois pedais - recurso difícil até para os músicos mais experientes.

Sem professor, Elias aprendeu a tocar assistindo aos DVDs de música do pai. O fator genético pode ter contribuído para sua aptidão, já que os dois avôs tocavam - inclusive juntos - há cerca de 40 anos. Mas para o pai Tiago, que também é músico, a explicação vai além. “É um dom de Deus”, acredita. “Ele nasceu para isso.” Tiago conta que músicos profissionais já foram até a casa da família só para ver o menino tocar. E ficaram impressionados com o que ouviram.

6 comentários:

SO.L. disse...

O moleque arrebentou.

Fato.
Só tomara que não tenha pais deslumbrados.

Hermilson Sousa disse...

caralho! pivete se garante mais q certos bateristas de algumas boy bands q estão aí.

concordo com a SOL - espero não ter pais deslumbrados.
abraço kra, passa lá:
http://hermilson-sousa.blogspot.com/

Marina Fauth disse...

Ele é mesmo um talento. Imagina quando ele crescer e ver as reportagens que fizemos.. psss.. os véioss hehe :)

Marcio Souza disse...

Imagino a cara do Danton fazendo a matéria com o garoto. Quando ele conta já dá para perceber que virou fã do cara, heheh. Taí um talento que deve bombar logo...

Ermilo Drews disse...

Depois do Raul Gil, Caldeirão do Huck é o caminho. O Danton vai ser o agente do guri.

Deise disse...

Bom, sou suspeita em falar, pois o menino é meu afilhado... mas realmente ele toca muito e tem tudo para ser um grande baterista, está se encaminhando para isso!
Sobre os pais "deslumbrados", posso afirmar que guri tem pais maravilhosos e que dão uma educação exelente para o menino, tem os pés no chão e levá-lo até a mídia não tem o intuito de usá-lo, como muitos pais fazem com seus filhos por ai, mas sim mostrar ao Brasil, o menor e melhor baterista de todos os tempos, um dom que Deus lhe deu!
Vamos torcer para que o meu gatinho seja reconhecido na brincadeira que mais lhe deixa feliz... tocar bateria! Valeu!!